datahosting

datahosting
cadastro
SE FOREM FAZER COMPRAS NA NET PRIMEIRO VERIFIQUEM O MERCADO LIVRE É UM ÓTIMO SITE PARA SE FAZER COMPRAS SEM MEDO E SEM DEMORA PARA CHEGAR EM CASA...ESSE SITE É DE CONFIANÇA NELE VOCÊ ACHARÁ OQUE PREOCURA...ENTRE E APROVEITE AS OFERTAS.
http://images.neobux.com/imagens/banner9.gif

Arquivo do blog

FUTEBOL ONLINE

quarta-feira, 2 de maio de 2012

homens passando pelo sintomas da gravidez

Malu Echeverria e Marina Vidigal (reportagem)
Um sentia sono, o outro tinha desejo de comer chocolate com mostarda, o terceiro correu atrás de restaurantes para matar a vontade de saborear um joelho de porco, enquanto o último enjoava com tudo. Todos engordaram, assim como suas mulheres. Só que elas estavam grávidas.
Para estes sintomas, existe uma explicação científica. Trata-se da síndrome de Couvade, descrita pela primeira vez em 1960. “Faz com que os homens vivenciem os sintomas típicos da gravidez durante a gestação das companheiras, como enjôos, desejos por determinados alimentos e ganho de peso, entre outros”, afirma o obstetra José Bento de Souza. De maneira sutil ou evidente, supõe-se que a síndrome atinja pelo menos 10% dos futuros pais.
Segundo o obstetra Flávio Garcia de Oliveira, autor de Bebê a Bordo: Guia para Curtir a Gravidez a Dois (Editora Matrix), os sintomas são mais freqüentes em gestações difíceis e muito desejadas. Mas também podem acontecer em pais experientes e, teoricamente, menos ansiosos.
O corpo muda…
No corpo da mulher, desejos, enjôos e dores têm explicações já sabidas. Mas e no dos homens? Seriam puramente psicológicos? De acordo com novas pesquisas, eles também passariam por mudanças orgânicas ao longo da gestação das companheiras.
Estudo das universidades Memorial e Queens, no Canadá, coordenado pelas pesquisadoras Anne Storey e Katherine Wynne-Edwards, mostrou que a maioria dos futuros pais sofre alterações hormonais. Ao monitorarem essas substâncias nos homens, as cientistas constataram que em determinadas fases da gravidez, eles tinham um aumento de 20% nos níveis de prolactina. Os que relatavam sentir os mesmos sintomas da mulher eram os que apresentavam maior quantidade desse hormônio. Além de ser a responsável pela amamentação, a prolactina também está ligada ao comportamento paternal de alguns pássaros e mamíferos. Já os níveis de testosterona, abundante no sexo masculino, diminuíram tanto na gravidez quanto nas primeiras semanas de vida do bebê. A queda da testosterona, acreditam as especialistas, diminuiria a agressividade, favorecendo a cooperação entre pais e mães.
O motivo, segundo as cientistas, são os feromônios, substâncias químicas exaladas pelo corpo da mulher que desencadeariam as oscilações hormonais nos futuros pais. Quanto mais próximos das mulheres, aumentaria também a probabilidade de o homem experimentar os sintomas de gravidez.
E a mente acompanha
A exemplo do que ocorre com a mulher, o homem se prepara emocional e biologicamente para ser pai. É o que sugere estudo do neurocientista Craig Kinsley, que há mais de dez anos estuda o comportamento de mamães ratas. Para ele, as mulheres quando se tornam mães têm a capacidade de aprendizado ampliada. Ou seja, ficam mais espertas. A mesma mudança aconteceria com os homens. “Dados preliminares mostram que, assim como as mulheres, eles sofrem mudanças cerebrais quando viram pais”, diz Kinsley. Bom para todos.
Meus comentários
Comigo não percebi nada muito adsurdo acontecendo, mas que a minha barriga cresceu, cresceu! (hahahaha)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Translate